Por que JavaFX?

14 de fevereiro de 2011 § Deixe um comentário

Em 1996, ficou pronto meu primeiro programa de computador. No curso técnico, aprendi a adorar uma linguagem de programação chamada Clipper. Eu nem sabia o que era linguagem procedural. Cheguei a fazer um programa que organizava a classificação de um campeonato de futebol, mas apanhava na indexação e só consegui ordenar a lista pelos pontos ganhos, desconsiderando o saldo de gols e outros dados.

Voltei a me concentrar em programação em 2002, já com o Delphi. Embora já no mundo da programação orientada a objetos, eu o utilizava praticamente de maneira procedural. Os códigos ficavam uma bagunça e eu não conseguia terminar nenhum programa grande. Acabei desistindo.

Anos mais, comprei o livro da série “Use a cabeça”, sobre Java (tinha lido o sobre HTML e gostei da pedagogia deles). Tinha estudado rapidamente PHP (e Php-Gtk, mas não tinha me aprofundado). Acabei entrando no mundo Java. Gostei muito. Pensei: “Agora volto para a programação de vez!”. Porém, o Java não é tão fantástico assim.

Explico o por quê. Gosto de programar jogos e acho péssimo ter que:

1 – Anexar um objeto de barra de rolagem a objetos como o JList ou o JTextArea. É uma perda de tempo;

2 – Não descobrir como manipular imagens adequadamente. Tive que criar um JPanel modificado, para utilizar estruturas gráficas para desenhar improvisadamente as imagem (e o NetBeans sempre encrencou com isso);

3 – ODIAR a manipulação de eventos em Java! O listener fica encapsulado mas a função propriamente dita fica fora do objeto. O código fica uma bagunça! Há maneiras de se fazer isso tudo encapsulado mas eu não gostei;

4 – O Swing já deu o que tinha que dar. Está feio e ultrapassado. E nem falo dos gerenciadores de layout…

Então, eis que paro para ler sobre JavaFX no Wikipedia e acabo por chegar a uma página da Oracle cheia de exemplos de applets, ali, no meu navegador (uso o Chrome). Aquilo mudou tudo…

A proposta do JavaFX (incluo o JavaFX Script, pois um foi feito para funcionar com o outro) é criar as telas de maneira rápida e fácil. E foi inteligente pois corrigiu muito do código complexo do Java e trouxe uma simplicidade enorme. Com 50 linhas de código, fazemos algo realmente atraente. Certamente, para melhorar o Java, seria preciso mudar um pouco a linguagem: quem conhece a linguagem Java, precisará estudar JavaFX Script para conseguir utilizar o JavaFX até a versão 1.3.1. Esse foi um dos motivos da descontinuação do JavaFX Script. E por isso estou estudando o Visage, que pretende ser uma continuidade do JavaFX Script, pois se JavaFX se tornar meramente uma biblioteca multimídia para a linguagem Java, eu estarei fora!

Estou ansioso para começar a postar os conteúdos em JavaFX que estou preparando. Alguns já estão prontos mas descobri que o WordPress não permite inserir códigos javascript (necessários para ativar os applets do JavaFX nos navegadores), então terei que utilizar imagens de exemplo, com links para minha outra página (que estou construindo quase que totalmente em JavaFX).

Estou ansioso… Espero poder ajudar com meus exemplos de código e minha página a todos que estão aprendendo a usar JavaFX mas estão com dificuldades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Por que JavaFX? no Marcelo de França.

Meta

%d blogueiros gostam disto: